h1

Mini-Handebol (3) – Os fundamentos dos jogadores de campo

16/07/2009

pict_handball Neste post serão abordadas as questões técnicas e suas variações utilizadas pelos jogadores de linha do mini-handebol.

No próximo post é a vez dos goleiros! Em breveteremos  os vídeos de atividades e treinamentos, e também as sugestões de atividades para aulas/treinamentos. Tenho certeza que serão muito úteis aos professores… Aguardem!

———-

01 – POSIÇÕES DE BASE
É a posição corporal que adota o jogador para a partir dela poder realizar distintas ações de jogo tanto de caráter ofensivo como defensivo.

POSIÇÃO DE BASE OFENSIVA:
• Cabeça: Erguida com naturalidade e campo visual amplo;
• Tronco: Ligeiramente inclinado para frente;
• Pernas: Ligeiramente flexionadas, afastadas comodamente e em posição assimétrica. A perna deve ser a contrária ao braço dominante.
Em posição estática: Apoiados totalmente ao solo. Quando a separação das
pernas é acentuada o pé que está atrás se apoia no seu terço anterior.
Em posição dinâmica: Apoios consecutivos com o terço anterior do pé.
Em posição para recepção da bola: Semiflexionados com o lado radial orientado
para cima; ligeiramente afastado do tronco.
Em posição de deslocamento corporal: relaxados em posição de balanceio.
• Mãos: Em posição apropriada para recepção da bola.

POSIÇÃO DE BASE DEFENSIVA:
• Cabeça: Elevada para obtenção de bom campo visual.
• Tronco: Ligeiramente inclinado para a perna adiantada, porém em equilíbrio que permita um rápido deslocamento corporal.
• Pernas: Podem estar em posição simétrica ou assimétrica. Ligeiramente flexionadas e apoiadas sobre o terço anterior os pés.
• Braços: Separados com as mãos voltadas para frente do oponente.

02 – DESLOCAMENTOS
Troca de lugar no campo de jogo, integrado por diferentes formas de movimentos ofensivos e defensivos incluindo paradas como princípio e fim dos mesmos.
• andar, deslocar, correr, saltar sentido
• trajetória: mudança de direção e sentido
• orientação: frontal, lateral e para atrás
• espaço: local determinado
• velocidade: rápido e lento
• distância: longe e perto
• pontos de referência: estático e móvel
• deslocamentos com e sem paradas intermediárias
• deslocamentos com e sem oponente.

METAS A ALCANÇAR:
• Domínio de todo tipo de deslocamento e suas interralações
• Domínio das mudanças de direção
• Domínio das mudanças de velocidades
• Conceito de momento adequado (nem antes, nem depois)

03 – SEGURAR A BOLA
É a habilidade básica que supõe o emprego de uma ou duas mãos para controlar e ficar de posse de bola. No handebol se aplica o termo “segurar” a ação de controlar a bola que não está controlada por outro jogador.
• Metas a alcançar:
• Quando segurar a bola faça de forma segura.
• A mão deve adotar uma forma côncava e os dedos abertos
• Realizar o controle com os dedos e a zona palmar contígua
• Exercer a pressão adequada sobre a bola com a ponta dos dedos sem tensão
• A seqüência para se segurar a bola é:
• CONTACTAR / ADAPTAR / AGARRAR / DOMINAR

04 – MANEJAR A BOLA
Descreve-se como o domínio dos movimentos possíveis que um jogador pode realizar com a bola, desde que tenha segurado a bola, até que ela (a bola) haja se desprendido da sua mão, tendo em conta que:
• na prática do handebol se utiliza habitualmente uma só mão para poder deslocar a bola com precisão e amplitude de movimentos;
• é imprescindível ter em conta a limitação de tempo que as regras oficiais permitem segurar a bola (3 segundos);
• é muito importante segurar a bola firmemente, observando os seguintes critérios:
• os dedos e a palma da mão devem abarcar a maior superfície possível da bola, com comodidade e rigidez;
• as pontas dos dedos devem exercer uma ligeira pressão sobre a superfície da bola sendo que os dedos, mínimo e polegar realizam esta ação com mais força;
• não obstante ser os dedos os pontos de contato básico, se a pressão indicada se fizer com a superfície total dos dedos, se perderá a sensibilidade e a mão adquire rigidez;
• não olhar a bola.

05 – DRIBLE
É uma habilidade de controlar a bola. Consiste em lançar a bola ao chão e recupera-la aproveitando sua elasticidade.

PRINCÍPIOS BÁSICOS:
• Utilização:
• Quando a distância for maior que 3 (três) passos
• Quando não for possível passar ou arremessar e seja necessário ficar de posse de bola pôr mais de 3 (três) segundos.
• Proteção:
• Situar o próprio corpo entre a bola e o adversário.
• Campo Visual:
• Não olhar a bola quando se dribla.
• Ritmo de Jogo:
• Procurar que o drible não diminua o ritmo do jogo.

06 – O PASSE E A RECEPÇÃO
É o envio da bola a um companheiro, mesmo que o passe e a recepção sejam ações realizadas individualmente pôr um e pôr outro jogador. Na realidade se trata de ações interrelacionadas.
Se passa em função de um receptor e se recepciona em função de um passador. Existem diversas modalidades de passe, porém falaremos somente do mais básico.

PASSE FRONTAL COM APOIO (PASSE DE OMBRO):
• Braço Executor: Em posição horizontal (altura do ombro) e o ante braço semiflexionado em posição vertical orientado para cima formando um ângulo entre 90 e 120 graus. A palma da mão voltada para a direção do passe com os dedos orientados para cima. Ligeira torção do tronco para o lado do braço executor. Ao executar o passe se distorciona o tronco, ao tempo que projeta o braço executor na direção do passe.

07 – RECEPÇÃO
É uma habilidade básica que como o passe se supõe emprego de uma ou ambas as mãos (geralmente as duas mãos) para entrar em posse de bola, porém o que a diferencia do passe é que se produz pelo envio da bola pôr um companheiro.

EM SITUAÇÃO ESTÁTICA:
Recepção Frontal Alta:
• Braços se elevam estendidos a altura da cabeça.
• Mãos côncavas com os dedos separados e orientados para cima.
Recepção Frontal Média:
• Braços estendidos para a bola. Uma vez estabelecido o contato, flexiona-se os braços segurando a bola firmemente.
• Mãos côncavas com os dedos separados e orientados para a bola.
Recepção Frontal Baixa:
• Braços estendidos para a bola.
• Mãos côncavas com os dedos separados e orientados para baixo.

08 – ARREMESSO
O arremesso ao gol é uma técnica que culmina o jogo de ataque. O arremesso como padrão motor básico consiste em lançar a bola ao gol adversário com um braço. Entre as distintas modalidades de arremesso veremos as mais comuns.

ARREMESSO COM APOIO FRONTAL DE OMBRO:
• Braço Executor: Em posição horizontal (à altura do ombro e o antebraço flexionado) formando um ângulo aproximado de 120 graus. A palma da mão voltada para frente na direção do lançamento com os dedos orientados para cima.
• Tronco: Torção do tronco para o lado executor. Ao efetuar o arremesso distorcer o tronco, ao tempo que se projeta o braço executor na direção do arremesso.

ARREMESSO EM SUSPENSÃO (COM SALTO):
• Impulsionar uma das pernas em contato com o solo buscando obter o máximo de altura e distância. No momento da impulsão, realizar uma torção do tronco para o lado do braço executor e quando estiver em posição projeta-lo atrás e a altura do ombro correspondente. No ponto máximo do salto se produzirá a distorção do tronco e a execução do arremesso. Este tipo de arremesso apresenta variações quando se executa do posto específicas pontas, que necessitam ampliar o ângulo de arremesso a partir de zonas reduzidas. Se o jogador efetua o lançamento da ponta direita sendo canhoto e da ponta esquerda sendo destro,
colocará inicialmente o braço executor flexionado lateralmente pôr atrás da cabeça ao iniciar o salto, devendo ao mesmo tempo fazer um movimento coordenado de inclinação lateral e torção do tronco para o lado do braço executor, ficando este armado mediante uma extensão e projeção do braço para trás. Depois da impulsão, o jogador seguirá uma trajetória que permita afastar-se da trave, buscando uma combinação de sua trajetória com o arremesso.

09 – FINTA
A finta é uma ação consciente que objetiva enganar o adversário em uma situação de um conta um, para conseguir dirigir seus movimentos e ações a uma direção falsa e aproveitar o espaço livre criado em profundidade. A finta corporal se utiliza para superar o defensor e poder penetrar para frente do gol adversário. A finta corporal pode efetuar-se com e sem bola. Na finta corporal devemos observar o seguinte:
• Distância em relação ao oponente
• Trajetória inicial da finta (deve provocar um pequeno desequilíbrio e fixação do oponente);
• Parado com ligeira flexão de pernas;
• Troca de trajetória para o lado contrário, com ligeira inclinação do tronco e impulsão na perna flexionada;
• Quando o oponente não é fintado, se pode sair para o lado da trajetória inicial, que chamamos de trajetória falsa;
• Trajetória de saída com aceleração de ritmo.

10 – MARCAÇÃO
É a ação e o efeito de vigiar estritamente a um adversário, a fim de neutralizar e atrapalhar seus movimentos, gestos e intenções. A marcação do oponente pode realizar-se:

EM FUNÇÃO DA POSSE DE BOLA PÔR PARTE DO OPONENTE:
• oponente com bola
• oponente sem bola

EM FUNÇÃO DA DISTÂNCIA ENTRE O DEFENSOR E O OPONENTE:
• marcação a distância
• marcação com proximidade

EM FUNÇÃO DA SITUAÇÃO CORPORAL DO OPONENTE:
• com apoio
• sem apoio

AS TÉCNICAS MAIS COMUNS DE MARCAÇÃO SÃO:
Marcação a distância do oponente com e sem bola
• controle visual
• posição de base
Deslocamentos em função das trocas de situação do atacante
• acompanhamento
• perseguição
• interceptação
Marcação com proximidade ao oponente sem bola
• posição de base equilibrada
• interceptação da trajetória com o tronco
Marcação em proximidade ao oponente com bola
• antecipação e ação ofensiva
• choque simultâneo
• marcação do braço executor (tempo de contato)
• controle abdominal do lado contrário ao braço executor.

Conheça os produtos Kempa - Clique aqui

Conheça os produtos Kempa - Clique aqui

About these ads

22 comentários

  1. ESSE SITE É BEM COMPLETO E DIDATICO GOSTEI. ABRAÇO


  2. Oi tubo bem?!eu queria saber qual o fundamento do passe frontal, passe frontal picado e o passe baixo, e também o fundamento do arremesso simples, do arremesso com salto e o arremesso com queda para frente.
    Obrigada e espero sua resposta até domingo.


  3. Olá Sabrinna.
    Algumas das perguntas feitas por você já estão respondidas no texto, basta olhar com mais cuidado.

    O passe baixo na verdade é uma adaptação do passe frontal normal, em que há adicionalmente flexão de joelhos e frequentemente também de tronco. Este tipo de passe é mais frequentemente usado para passar a bola aos pivôs.

    Quanto ao arremesso com queda para frente, novamente nos remetemos à atuação do pivô. Devido à sua localização muito próxima à área do goleiro, o pivô frequentemente executa este tipo de arremesso com queda para frente, sem (ou com pouca) impulsão vertical de forma a potencializar a força da execução e também minimizar seu tempo. Esta utilização é compreendida quando nos lembramos de quão pouco espaço e tempo o pivô geralmente possui para realizar seu jogo.

    Espero tê-la ajudado.


  4. oi eu támbem jogo handebol eu vou jogar acopa da petrobras !!!!!
    me fale uma dica para ñ ter medo!!!!!!!!


    • nao pense em nada…
      so em ganhar..
      rsrsrs


    • seja comfiante


  5. oi tudo bem??
    me manda seu orkut.


  6. oi


  7. esse site é muito bom eu fiz um trabalho de educação fisica pra amanha e eu adorei as coisas amei [red]♥♥♥♥


  8. eu queria saber o arremessos em movimento


    • asfdghhjgh kdjh hdhy wuytiui uwjoi iwgykj owiuyyt


  9. Quais são as paralisações(time out) que uma equipe de arbitragem pode realizar por tempo de jogo?


  10. xD


  11. Parabéns!! de uma forma simples e clara consegui aproveitar os jogos. Estou fazendo estágio e o professor pediu que levasse algumas atividades de mini-handebol. Você me salvou!! gostaria de saber se tem de mini-basquetebol? desde já, muito obrigada.


  12. O handeibol e bom de ++++


  13. eu qeria saber o que é mudança de direção ii pé di apoi bjs


    • O pé de apoio é uma expressão utilizada para sinalizar o pé sobre o qual está apoiado o seu corpo. Por exemplo, quando você está prestes a realizar um lançamento em suspensão, e está apenas com o pé esquerdo no chão, este é o seu pé de apoio.

      Já as mudanças de direção são exatamente isso que você está pensando… É o “ziguezague”, o “ir para um lado e sair para o outro”… Podem ser realizadas mudanças de direção com e sem posse de bola.


  14. eu jogo muito na minha escola
    adoooooro


  15. deveria ter aqui passe baixo e normal e nao tem


  16. tenho um trabalho para amanhã e preciso de fazer uma “dinamica “sobre recepção mas ai não tem nada


    • pesquise se quiser minha filha vai te catar não deixe se levar pelas respostas dos outros


  17. Olá quero saber o que é permitido aos jogadores e o que não permitido a eles. Espero a resposta ainda hoje.



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: